quarta-feira, 17 de novembro de 2010

http e https - O "S" QUE FAZ A DIFERENÇA


Você pode navegar na internet sem nem imaginar a diferença que uma letra do endereço do browser pode fazer. Um ‘s’ separa os protocolos de navegação HTTP do HTTPS. A mudança parece, mas não é nada pequena. O "S" significa security ou segurança, em português. O HTTPS é o protocolo ou conjunto de regras e códigos com uma camada de segurança que torna a navegação mais segura.
O HTTP não oferece a mesma segurança do HTTPS porque as informações navegam na rede de uma forma muito parecida com a apresentada na tela ou digitadas pelo usuário. Por exemplo, se o usuário digita um login "xxx" e uma senha "1234", isso é colocado dentro de pacotes de dados que são enviados da mesma maneira pela rede. Alguém pode interceptar esses dados no meio do caminho, contendo exatamente o digitado. Com essas informações, o interceptador pode acessar um site na internet.

"Interceptar pacotes entre a origem e o destino não é muito complicado na internet. Eles passam por diversas redes de uma ponta até a outra, como a rede de nossa casa ou empresa, a rede do nosso provedor, a rede do provedor do sítio web de destino e a rede onde está o servidor que esse sítio, por exemplo. Em qualquer desses pontos um indivíduo mal-intencionado pode encontrar meios de visualizar os pacotes de dados que trafegam. Não é uma tarefa trivial, mas não chega a ser difícil", segundo Antonio Moreiras, supervisor de projetos do NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR).

O HTTP tem vulnerabilidades que acabam por prejudicar os usuários. O HTTP não oferece certeza absoluta de que o site acessado é realmente quem diz ser. Um cracker pode interceptar os dados que trafegam e criar um falso sítio de destino, respondendo às requisições do navegador na web. Por exemplo, o usuário pode pensar que está navegando numa loja virtual, mas está, na verdade, interagindo com uma quadrilha que roubará seus dados pessoais, como senhas e números de cartão de crédito.

A função básica entre os HTTPs é igual, ou seja, é usado para permitir que os navegadores na internet dialoguem com os servidores, mas fornece mais segurança em dois aspectos: encripta os dados trafegados, embaralha-os de forma que somente o destinatário pode entendê-los. Esses dados podem ser interceptados, mas não são legíveis para as pessoas ou computadores. "É muito, muito difícil que possam ser decriptados e entendidos por alguma entidade que os intercepte no meio do caminho", aponta o supervisor.

O HTTPS também garante que o site que o usuário está visualizando é quem diz ser. O dono do local na web cria um certificado, dizendo quem é e submete isso a uma empresa certificadora, que verifica a autenticidade do mesmo e o assina, o endossando. Os navegadores reconhecem as principais empresas certificadoras e aceitam automaticamente os certificados assinados por ela, reconhecendo sua autenticidade e a da página correspondente.
Espero que a dica seja útil.
E não se esqueçam: um "s" faz uma diferença!!!!!!

Bjus

2 comentários:

  1. Adorei a dica mãe,
    nem sabia!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que dica de ouro! Mas não são todos os sites que da pra usar o s né? Eu tentei com alguns e não consegui...

    beijinhos
    http://deliriosdeconsumosa.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Agradeço o comentário!
Muito bom que vc esteve aqui!
Beijos!